Dicas para estudar online

Em 2020, o Brasil e o mundo se depararam com uma realidade até então desconhecida: mercados fechados, escolas sem previsão de retorno e um vírus circulando entre a população que ainda precisava sair de casa.

Dois anos depois, é possível perceber os reflexos da pandemia de covid-19 não só no sistema de saúde, mas no modo como vemos e estamos no mundo. Trabalho, estudo, relacionamentos e vida social, nada mais é como era antes.

É nesse contexto que milhares de pessoas passam a estudar online, seja para terminar o colégio, fazer um cursinho ou até mesmo para fazer um curso médico online. Independente do nível de escolaridade, novas práticas precisaram ser adotadas para otimizar o estudo, como veremos a seguir.

Como garantir um estudo eficiente?

Esse é o principal questionamento feito quando se trata de estudar online. Isso porque, antes da pandemia, as pessoas estavam acostumadas a associar o ambiente de casa e os aparelhos eletrônicos a um espaço de lazer, onde a produtividade não era um dos objetivos.

Agora, é necessário adotar novas medidas para que a prática vença o imaginário popular e um estudo eficiente seja feito. Para isso, é possível colocar algumas dicas em prática, visando o conforto, a concentração e a saúde física e mental dos estudantes.

Dica 1: separe a vida pessoal e os estudos

Quando estamos em casa, pode ser difícil separar a vida pessoal dos estudos e do trabalho. No entanto, é importante lembrar que esses são os 3 pilares da saúde física, emocional e mental, portanto, nenhum deles deve perder seu espaço em detrimento do outro.

Antes de colocar a mão na massa e partir para a organização dos estudos, delimite quanto tempo diário será dedicado a essa atividade e siga à risca essa marcação. A sobrecarga de estudo pode acarretar problemas de saúde a curto, médio e longo prazo.

Dica 2: organize uma rotina de estudos

Período de estudo definido? Agora já é possível partir para a organização. Para isso, você pode investir em uma agenda ou um planner, delimitando visivelmente os horários de cada tarefa.

O primeiro passo é definir os horários fixos, onde se tem aulas síncronas, reuniões, palestras ou estudos em conjunto. Após isso, é possível seguir para o segundo passo, inserindo reforços de estudo, períodos de leitura e adequando a carga horária de acordo com a necessidade de cada conteúdo. É importante deixar alguns horários vagos também, como veremos na dica a seguir.

Dica 3: saiba a importância de parar

Tão importante quanto estudar, é saber a hora de parar. Nas aulas presenciais, sempre havia um momento de intervalo, certo? Nos estudos online, não precisa ser diferente.

Durante as pausas, seu corpo tem tempo para relaxar física e mentalmente, voltando mais preparado para absorver os próximos conteúdos. Adicionar uma pausa de 15 minutos após cada estudo pode otimizar o dia e ajudar na saúde.

Dica 4: busque técnicas de fixação

Fixar o conteúdo é uma das etapas mais importantes do aprendizado, afinal, de nada adianta absorver uma informação se ela se perder em dias. Através dos exercícios em sala de aula, era possível trabalhar a fixação e ampliar o conhecimento.

Mas e online, como fazer? Existem diversas técnicas para fixação do conteúdo: a confecção de resumos, a leitura guiada, o uso da memória fotográfica, de simulados e até mesmo os exercícios clássicos. O importante é escolher uma ou mais opções que sejam eficientes para você e introduzir essas práticas na rotina.

Nossa dica para quem ainda não sabe qual método funciona melhor é testar todos, até se adequar ou criar um novo método, juntando o que funciona de cada um deles.

Dica 5: invista em material adequado

A última dica é importante para evitar as temidas dores nas costas, nos olhos e no corpo ao final do dia: invista em materiais de qualidade. Uma boa cadeira, uma mesa e um monitor já são o necessário para evitar os problemas que podem surgir após a exposição excessiva aos estudos online.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.