7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto

7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto

Motocicleta é sinônimo de praticidade, mas isso não significa que você não deve cuidar do veículo. Um bom começo é conhecer esses 7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto.

A maioria dos erros são atitudes simples, que poderiam ser evitadas com algumas rotinas de cuidados específicos.

Saiba que, ao cuidar adequadamente da motocicleta, a vida útil do veículo aumenta e, em uma situação de venda, você pode conseguir um preço melhor.

Confira uma lista com 7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto, para tomar uma atitude hoje mesmo!

Erro 1: Rodar com os pneus murchos

Na correria do dia a dia, é comum que alguns cuidados básicos com a moto passem despercebidos. Um deles é a calibragem do pneu.

Entretanto, é fundamental que você evite rodar com os pneus murchos. Além de furar com mais facilidade, quando estão pouco calibrados, a carcaça dos pneus fica comprometida.

Rodar com os pneus murchos também pode causar danos estruturais nas rodas, como amassados ou quebras. Esse problema acontece em pneus com e sem câmara de ar.

Para resolver, leve o veículo para calibrar os pneus e se comprometa a criar uma rotina de calibragem, de acordo com o indicado no manual do proprietário.

Erro 2: Não limpar a sua moto

7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto

Diariamente, ao rodar com a sua motocicleta, você está colocando o veículo em contato com uma série de resíduos, de poeira à chuva ácida.

Um dos erros que você pode estar cometendo com a sua moto é, justamente, não fazer uma limpeza adequada para evitar o acúmulo desses resíduos.

Ao limpar sua motocicleta, você garante o funcionamento adequado de todos os sistemas, retirando impurezas que podem prejudicar a máquina.

A dica é lavar o veículo a cada 1.000 km. A corrente deve ser higienizada com querosene, aplicando lubrificante ao final.

Erro 3: Bauleto maior do que a moto comporta

Você sabia que toda motocicleta tem um limite de peso que é capaz de suportar?

Esse é um dos erros que você pode estar cometendo com a sua moto e que muitas pessoas cometem frequentemente.

Ao colocar um baú para moto no veículo, é fundamental que você veja no manual do proprietário as recomendações de peso.

Se você optar por uma caixa para moto mais pesada do que a indicada pela fabricante, existem grandes chances de que a estrutura da roda de trás da motocicleta seja comprometida.

Na dúvida, além do manual do proprietário, você pode contar com o auxílio de lojas e fábricas especializadas em bauletos.

Erro 4: Mão posicionada na embreagem

A embreagem da moto possui uma vida útil. Entretanto, quanto menos você acioná-la, maior a sua durabilidade.

Nesse sentido, um dos erros que você pode estar cometendo com a sua moto e precisa evitar é ficar com a mão posicionada na embreagem, quando não for necessário.

Por exemplo, ao parar em um sinal vermelho. Se você não espera que o semáforo abra nos próximos segundos, coloque o câmbio em ponto morto.

Você também deve evitar usar a embreagem para fazer a rotação do motor subir levemente, a chamada “queimada”. Esse recurso é útil, mas somente em situações específicas.

Erro 5: Não prestar atenção no consumo de óleo de motor

O óleo de motor é essencial para o funcionamento da motocicleta. Mas além de fazer as trocas de acordo com a recomendação da fabricante, é preciso estar atento ao consumo de óleo.

Um dos cuidados que devem fazer parte da sua rotina é verificar a quantidade de óleo. Isso pode ser feito pela vareta ou pelo visor, que está presente em alguns modelos de moto.

Se você observar uma baixa de óleo muito grande entre uma troca e outra, como 20% a menos do volume na carga, é interessante procurar um mecânico.

Além disso, fique atento para “pingos” de óleo no chão, que podem indicar um vazamento.

Erro 6: Descidas com motor desligado

Esse é um dos erros que você pode estar cometendo com a sua moto que muita gente faz, todos os dias.

Descer uma rua com o motor da motocicleta desligado pode provocar grandes danos nas engrenagens.

Isso porque, mesmo que o motor pare de funcionar, as engrenagens do câmbio que fazem a transmissão estão em operação.

Sem o motor funcionar, sua moto pode receber menos pressão da bomba de óleo do que deveria, provocando diferentes tipos de falhas.

Se a ideia for economizar combustível nas descidas, saiba que você está se arriscando a ter grandes custos com o motor.

Erro 7: Corrente ressecada

Outro componente da moto que merece uma atenção especial é a corrente, juntamente com a coroa e o pinhão – a transmissão secundária.

Esses componentes precisam estar bem lubrificados para funcionarem adequadamente. Porém, é preciso utilizar um lubrificante desenvolvido para a transmissão secundária.

E se você quiser dar mais vida útil para a corrente da moto, lembre-se de mantê-la na tensão adequada: nem esticada demais, nem muito solta.

Corrigindo os erros

Muitos dos erros que foram apresentados não são do conhecimento de todos os condutores. São orientações que as fabricantes e os mecânicos dão aos condutores.

Mas, uma vez que você reconheça os erros, é hora de atuar para corrigi-los ou evitá-los.

Assim, esses 7 erros que você pode estar cometendo com a sua moto deixam de fazer parte da sua rotina, fazendo com que o veículo dure mais e tenha uma performance melhor, não te deixando na mão no dia a dia e nem durante uma viagem de férias.

Vale a pena um cuidado especial, não é mesmo?

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.