Diversos

Verdades e mitos sobre sorvete: o que você deve saber?

junho 24, 2020

Quando o tempo esfria, é comum que as pessoas já fiquem em alerta com os cuidados necessários e tradicionais! 

As mães insistem para que os filhos vistam um casaco e não saiam sem guarda-chuva. O pior de tudo é a lista de proibições… e na maioria delas está o nosso querido sorvete!

Mas analisando nossos costumes, será que todas as nossas práticas realmente são eficientes? Ficar agasalhado impede mesmo o contágio da gripe? Tomar um chá quente ajuda na desintoxicação? Deixar de tomar sorvete realmente ajuda a evitar resfriados?

 

No que você deve acreditar?

É fato que no inverno a incidência de problemas respiratórios aumenta. Isso tem motivos para acontecer: com a queda da temperatura, as pessoas tendem a se aglomerar em ambientes fechados – além de ficarem mais no sofá ou na cama. Tudo isso facilita ainda mais a transmissão de microorganismos! 

É isso que provoca doenças. A culpa da transmissão não é do frio, nem das refeições, nem do vento gelado! 

Infelizmente, as crianças são as mais afetadas pelas doenças desencadeadas durante essa época do ano. Como gostam mais de sorvete e não veem motivos para deixar essa sobremesa na época fria do ano, ele fica como vilão.

As ainda não têm defesas imunológicas resistentes como os adultos têm.  Ao longo da vida, vamos tendo várias infecções e esse repertório contínuo merece o crédito de evitar que peguemos a mesma outra vez.

Dessa forma, os adultos tendem a ter uma certa resistência que o bebezinho ainda não tem.

 

E o ar condicionado?

No caso do ar-condicionado, não é a sensação de frio que este equipamento produz que favorece a proliferação de doenças. O problema é que este deixa o ar mais seco e isso resseca a mucosa – responsável por defender o organismo da entrada de bactérias para os pulmões. 

O ar-condicionado, principalmente se estiver mal cuidado, vai acumular fungos e bactérias. É isso que pode provocar doenças.

 

 E os exercícios físicos? 

Outro mito que precisa acabar sobre doenças respiratórias é que quem sofre com esses problemas não pode praticar exercícios físicos regularmente. 

No entanto, a verdade é que as atividades fazem parte das recomendações médicas para melhorar a qualidade de vida de qualquer paciente – inclusive com doenças respiratórias. 

Quem tem asma e pratica exercícios regularmente, pode conseguir controlar melhor as crises do que aquele que não pratica. 

Atenção para a ressalva!  Quando o paciente é crônico e tem muita dificuldade em respirar, pode precisar de atividades com orientação profissional para dosar os exercícios. 

O acompanhamento médico é imprescindível em todas as hipótese!

 

 Os chás ajudam?

Quanto ao chá e as bebidas quentes não há comprovação de que eles auxiliem no combate à gripe ou a doenças respiratórias. No entanto, o vapor da bebida pode provocar uma redução no desconforto da congestão nasal 

 

 Tome sorvete a vontade!

 

Tomar sorvete também não influencia em absolutamente N-A-D-A no contágio de gripes e resfriados. É comum as pessoas se confundam com as doenças como faringite, sinusite e rinite com resfriado ou gripe.

As duas últimas são transmitidas de uma pessoa para outra. Ou seja, não tem como pegar essas doenças tomando um sorvete.

Pra quem não abre mão dessa sobremesa, fique tranquilo! O sorvete é sempre uma boa ideia. 

Como não gostar de algo prático, saboroso e uma variedade de opções deliciosas? É praticamente impossível enjoar e muito mais deixar de tomar!

Fica preocupado em tomar sorvete no inverno e ter dor de garganta? Tanto as avós tradicionais (bem raíz) quanto as mais moderninhas (bem nutella), não cansam de repetir essa sentença. 

Para os amantes dessa sobremesa, é uma tristeza sem fim. Mas tomar sorvete no frio não faz mal nenhum à saúde.

Esse ditado é apenas um mito repassado de geração a geração. Na verdade, isso é alegria geral para todos nós brasileiros, porque consumimos cada vez essa  sobremesa.

Ou seja, o número de casos de gripe, resfriado e dor de garganta tão crescentes no inverno não tem nenhuma relação com o consumo de sorvetes durante a estação. 

Além da aglomeração e da proliferação de microrganismos, o aumento de doenças das vias aéreas também está associado a baixa umidade e poluição. 

O consumo de gelados, inclusive, é recomendado no pós-operatórios em cirurgias ou traumas das vias aéreas superiores (operação de amígdalas, extrações e implantes dentários, etc.). Essas operações podem acontecer em qualquer época do ano.

 

Curiosidade: não somos os maiores fãs de sorvete!

Se você acha que no Brasil temos hábito de tomar sorvete por causa do clima tropical, saiba que a Itália é um dos principais fabricantes de gelatos do mundo. 

Na Suíça, o consumo per capita é de 14.4 litros por ano, enquanto que aqui no Brasil, nos últimos dez anos, o consumo aumentou mais de 80%, e somente no ano passado que fomos atingir a média de 3 litros por ano por pessoa. 

Esses dados foram apresentados pela Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvete.

Mas, se ainda não te convencemos de que é boa ideia tomar sorvete no inverno e você prefere não abusar muito da sorte, uma ótima opção é o Petit Gateau ou um Brownie quentinho, com uma calda cremosa e acompanhado por uma bola de sorvete de creme.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *